MENU

TV Record: Sindicato cobra medidas após surto de covid na redação

Em documento enviado à emissora, Sindicato dos Jornalistas de São Paulo cobra testagem e adoção de home office para o maior número possível de profissionais, entre outros

Publicado: 05 Janeiro, 2022 - 10h56 | Última modificação: 05 Janeiro, 2022 - 11h00

Escrito por: Sindicato dos Jornalistas de São Paulo

Reprodução/Site Observatório da TV
notice

Com o avanço da variante ômicron, responsável por uma rápida taxa de transmissibilidade da covid-19, jornalistas vêm relatando surtos da doença nas redações. No final de dezembro, o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo (SJSP) cobrou que a RedeTV! disponibilizasse testagem em massa após a contaminação de profissionais. 

Agora, nos primeiros dias de janeiro, jornalistas da TV Record, na capital paulista, relatam que diferentes colegas foram diagnosticados com a doença. 

Diante disso, o SJSP enviou um comunicado ao RH da empresa exigindo a testagem imediata dos profissionais e a adoção dos protocolos sanitários recomendados pelas autoridades de saúde: adoção de home office para a maior parte dos profissionais que não necessitam de exercer seu trabalho na redação, além do imediato isolamento daqueles que apresentem sintomas relacionados a doenças respiratórias. 

No comunicado enviado à emissora, foi destacado a necessidade da adoção de testagem periódica, disponibilização de máscaras profissionais de proteção, além das demais recomendações sanitárias para evitar a transmissão de Covid e também da influenza H3N2. 

Caso você trabalhe em uma redação com surto de Covid ou influenza, envie uma mensagem para presidencia@sjsp.org.br para que o Sindicato tome as providências necessárias junto à sua empresa.

Notícia publicada no site do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo