MENU

TRT-15 nega pedido de liminar e greve dos trabalhadores da Método continua

Na decisão, desembargador alega que o serviço não é essencial e marca audiência de conciliação para próxima quarta-feira (17)

Publicado: 13 Novembro, 2021 - 18h33

Escrito por: Alessandra Jorge - Sintricom SJC e Litoral Norte

Sintricom SJC e Litoral Norte
notice

A Método Potencial, terceirizada que presta serviços de manutenção de rotina na Refinaria Henrique Lage (Revap) em São José dos Campos, teve seu pedido de liminar para encerramento da greve ou manutenção de no minimo 50% do efetivo trabalhando, negado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 15ª. Região de Campinas (TRT-15).

Em sua argumentação, o desembargador alegou que os serviços prestados não são essenciais e marcou para próxima quarta-feira (17), audiência de mediação e conciliação por videoconferência.

Trabalhadores continuam sem pagamento

Em assembleia na manhã de quinta (11) na Portaria P4 da Revap, o presidente em exercício do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Construção Civil, do Mobiliário e Montagem Industrial de São José dos Campos e Litoral Norte (Sintricom), Marcelo Rodolfo da Costa relatou aos trabalhadores que teve três reuniões com a empresa nesta quinta-feira mas em nenhuma delas a Método informou quando irá pagar o salário de outubro e o vale alimentação atrasados.

A empresa chegou a enviar pelo WhatsApp uma mensagem aos trabalhadores para convencê-los a parar a greve.

A mensagem tratava da transição para a empresa que irá assumir a prestação de serviços em seu lugar. Aqueles que voltassem ao trabalho hoje seriam colocados em aviso prévio.

Mas, sem pagamento ou garantias de que irão receber os atrasados e 1ª. parcela da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de quase R$ 3 mil, além da 1ª.  Parcela do 13º. Salário e verbas rescisórias,  trabalhadores votaram, em assembleia hoje, pela manutenção da greve.

“Estão querendo usar a gente como pano de chão, tanto pela Método, quanto pela Petrobrás. Já não pagou o nosso salário, vale e V.A. Querem que a gente entre pra assinar o aviso. Porque a Petrobrás deu ultimato pra ela (Método) ou acaba com a greve e põe pessoal lá dentro ou a gente vai rescindir contrato com vocês”, disse o presidente do Sintricom,  Marcelo Rodolfo da Costa. 

CUT no Vale do Paraíba e sindicatos apoiam a greve na Revap 

A coordenação da Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Vale do Paraíba e Litoral Norte e sindicatos filiados tem mostrado nas assembleias a importância da unidade sindical. 

Já demonstraram seu apoio: Sindicato dos Condutores do Vale do Paraíba e do Sindicato da Construção Civil de Jacareí (STIC MOB), Sindicato dos Petroleiros de São José dos Campos (Sindipetro-SJC), Sindicato dos Papeleiros de Jacareí, Sindicato dos Vidreiros do Estado de SP, Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté (Sindmetau) e Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba (Sindmetalpinda).