• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Sucesso de Lula com Mano Brown mostra que juventude deseja rápidas mudanças no país

Nas últimas semanas, ex-presidente tem participado de entrevistas com influenciadores da nova geração

Publicado: 09 Setembro, 2021 - 16h52 | Última modificação: 09 Setembro, 2021 - 17h20

Escrito por: CUT São Paulo

Jef Delgado/Divulgação
notice

Antes mesmo de ir ao ar na madrugada de quinta-feira (9), a entrevista do rapper Mano Brow com o ex-presidente Lula tomou as redes sociais como um dos principais assuntos do dia e assim segue ao longo de hoje, com a viralização de trechos e momentos considerados marcantes.

Exibida no programa Mano a Mano, podcast do cantor produzido em parceria com o Spotify, a entrevista durou mais de duas horas e passou por diferentes pautas, desde a vida pessoal dos dois, que relembraram os tempos de pobreza na infância, à atual fase política do Brasil, de destruição dos direitos e ameaças a retrocessos constitucionais, com apontamentos aos caminhos que devem ser tomados para que a população volte a planejar um futuro decente.

Na repercussão nas redes, a conversa tem sido considerada um momento importante de conexão de Lula com a juventude que estava desiludida com a política, sobretudo a que acompanha -e vive- mais intensamente as gestões dos governos de Michel Temer (MDB) e de Jair Bolsonaro (ex-PSL), que interromperam investimentos em políticas importantes para essa parcela da população.

“Minha geração vê Lula você como o candidato que perdeu três eleições, enquanto a nova geração te vê como a situação, o presidente. Você fez quase um milagre no Brasil, mas os jovens não te conhecem ainda”, disse o integrante dos Racionais.

Apesar de ser simpatizante declarado de Lula, Mano Brown conduziu uma entrevista celebrando os acertos dos governos petistas, mas também tocou em pontos polêmicos da gestão e erros de atuação da esquerda.

Em outro momento, Lula falou sobre a necessidade de dialogar com todos os setores para se obter bons resultados no governo. “Eu nunca tomei decisão sozinho. Eu gosto de conversar, de ouvir. Para tomar uma decisão, eu ligo para diferentes pessoas, aí quando tenho 5 ou 6 opiniões, digo que estou maduro para tomar uma decisão. Mas também tudo o que fizemos foram emanadas de decisões saídas das mais 70 conferências da sociedade civil que realizamos”, recordou o ex-presidente.   

Sob Bolsonaro, a juventude brasileira está sem nenhuma perspectiva. A taxa de desemprego entre os que têm de 18 a 24 anos ficou em 29,8% no fim de 2020, segundo o IBGE. Na educação, houve desmontes no programa ProUni, de concessão de bolsas em universidades, além de uma organização desastrosa do último Enem, que foi aplicado mesmo com recomendações sanitárias de adiamento por conta da pandemia de covid-19. Já o FIES, que financia cursos universitários sem juros, chegou a ser alvo de crítica do ministro da Economia, Paulo Guedes, que chamou o fundo de “desastre” por “financiar filho de porteiro que tira zero em prova”.

Em agosto, o Congresso Nacional aprovou uma MP de Bolsonaro, conhecida como uma "nova reforma trabalhista" (MP 1045/2021). Se passar no Senado, empresas estarão autorizadas a diminuir os salários, trocar até 40% dos seus quadros de trabalhadores por outros inexperientes que aceitem ganhar menos, dar fim ao 13º salário e férias remuneradas, a dificultar fiscalização, entre outras tantas medidas perversas. As novas medidas penalizarão, principalmente, a juventude.

Além de Mano Brown, Lula esteve na semana passada em roda de conversa no programa da médica e campeã do BBB 20, Thelminha Assis. Ao seu lado, estavam a cantora, atriz e ativista Linn da Quebrada, o fundador da Central Única das Favelas (Cufa), Celso Athayde. Gil do Vigor, economista e ex-BBB, entrou por videoconferência. Na ocasião, o ex-presidente foi elogiado pelos programas de educação que permitiram o acesso de milhares de estudantes à universidade e a cursos de graduação no exterior, mas também foi questionado sobre momentos em que aparece ao lado de lideranças religiosas que atacam a pauta da população LGBTQIA+.

No programa Triangulando, veiculado no YouTube, os participantes lembraram algumas das principais conquistas que a população teve durante a Presidência do petista, de fortalecimento do papel do Estado.

Clique aqui para ouvir o podcast Mano a Mano, com Mano Brow.

Clique aqui para assistir o programa Triangulando, com Thelminha Assis.