• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

SindSaúde-SP e entidades do funcionalismo público debatem ações para barrar o PLC 26

Entre as deliberações, ficou definido que, na próxima terça-feira (21), haverá grande manifestação em frente à Alesp, às 15h

Publicado: 16 Setembro, 2021 - 16h40 | Última modificação: 16 Setembro, 2021 - 16h45

Escrito por: SindSaúde-SP

SindSaúde-SP
notice

Dirigentes do SindSaúde-SP reuniram-se, ao longo da manhã desta quinta-feira (16), com representantes de diversas entidades de trabalhadoras e trabalhadores públicos do estado para construírem, juntos, estratégia de luta para barrar o Projeto de Lei Complementar 26, a reforma administrativa do governo do estado, que tramita na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Entre as deliberações, ficou definido que, na próxima terça-feira (21), haverá grande manifestação em frente à Alesp, às 15h. 

Do SindSaúde-SP, estiveram presentes a presidente Cleonice Ribeiro; o vice-presidente Helcio Marcelino; o secretário de Administração e Finanças, Gervasio Foganholi; a secretária Geral, Célia Regina Costa; o secretário de Comunicação e Imprensa, Alexandre Senna; a secretária de Assuntos Jurídicos, Regina Bueno; a secretária de Organização Sindical, Roseli Ilídio; a secretária de Atividades Sociais e Culturais, Renata Scaquetti; e o diretor da Região Oeste I, José Carlos Salvador. 

Compuseram a mesa do debate a presidenta do SindSaúde-SP; a presidenta da Apeoesp (sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) e deputada estadual, Professora Bebel; e a primeira vice-presidenta do Centro do Professorado Paulista (CPP), Loretana Pancera. 

Também estiveram presentes representantes de outras entidades, como o Sindicato dos Funcionários e Servidores da Educação de São Paulo (Afuse), do Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional (Sifuspespe), do Sindicato dos Psicólogos do Estado de São Paulo (SinPsi), do Fórum das 6 da Associação dos Docentes da Universidade Estadual Paulista (Adunesp) e da Associação dos Funcionários da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Afalesp). 

Ato na próxima 3ª

O grupo decidiu realizar manifestação, na próxima terça-feira (21), às 15h, em frente à Alesp, para pressionar as deputadas e deputados a rejeitarem a reforma administrativa do governo estadual. 

O projeto de 61 páginas modifica muitos dos direitos conquistados pelo funcionalismo público, entre eles o fim das faltas justificadas, exclusão do pagamento em dinheiro da licença-prêmio, fim do reajuste automático anual da insalubridade, o que atinge fortemente as trabalhadoras e trabalhadores da saúde, e a criação da Bonificação por Resultados (BR), um mecanismo que privilegia a meritocracia em vez de dar reajustes de modo que sejam repostas as perdas salariais. 

Desde que o texto foi enviado à Alesp em 5 de agosto, o SindSaúde-SP e seu Departamento Jurídico estão firmemente mobilizados para barrar a proposta. Mas, para isso, o Sindicato precisa que todos(as) os(as) trabalhadores(as) estejam ao lado da entidade, juntando forças. 

Nossa luta, agora, é barrar o PLC 26 na assembleia, pois, se aprovado como está, será muito difícil reverter seus efeitos. 

Por isso, trabalhador e trabalhadora da saúde, participe do ato da próxima terça-feira em frente à Alesp!

Notícia publicada no site do SindSaúde-SP