MENU

Sindicatos organizam ato contra o racismo no PAM (ambulatório) Várzea do Carmo

Ato será no dia 14, próxima quarta-feira, a partir de 10h; local fica no bairro Cambuci, na região central de São Paulo

Publicado: 12 Setembro, 2022 - 15h31 | Última modificação: 12 Setembro, 2022 - 15h56

Escrito por: Redação CUT São Paulo, com informações do SindSaúde-SP

Divulgação
notice

O SindSaúde-SP, junto com a Comissão de Saúde do Trabalhador (Comsat VC/DGAC) e o Sinsprev, convoca para o ato em solidariedade a uma trabalhadora do ambulatório de especialidades PAM Várzea do Carmo. Ela foi vítima de racismo praticado pela diretora técnica de saúde I, que atua no mesmo local.

O ato “Basta de Racismo” será realizado no dia 14 de setembro, próxima quarta-feira, a partir das 10h, em frente ao ambulatório, que fica na Rua Leopoldo Miguez, 327, no bairro Cambuci, região central de São Paulo.

O caso ocorreu no dia 15 de agosto, quando a trabalhadora, que também é delegada sindical de base do SindSaúde-SP, foi para o refeitório da unidade para se alimentar. Ao entrar no espaço, ela fez um comentário sobre o cheiro forte de água sanitária que vinha do corredor. A diretora técnica, responsável pelo setor no qual ela trabalha, respondeu que o cheiro era para “matar as blacktérias” - uma referência ao termo black, que é preto em inglês. A afirmação se caracteriza como ofensa racial, que ocorre quando uma pessoa é ofendida em razão de sua raça ou cor.

Além da mobilização para o ato, o SindSaúde-SP repudiou a atitude em nota. “Repudiamos veementemente qualquer ato ou postura de racismo ou qualquer discriminação em nossos locais de trabalho e na sociedade. No entanto, quando isso ocorre no ambiente de trabalho, a situação se agrava mais, pois também caracteriza assédio moral”.

Ato Basta de Racismo no Trabalho!
14 de setembro de 2022 (quarta-feira)
Local: PAM Várzea do Carmo (ambulatório de especialidades) - Rua Leopoldo Miguez, 327, no bairro Cambuci
Horário: A partir das 10h