MENU

Reunião entre Metalúrgicos de Sorocaba, ZF e Bosch discute saídas para a crise

Diretores do SMetal propuseram às empresas medidas para evitar novas demissões e a criação de um pacote com extensão de benefícios aos funcionários desligados

Publicado: 10 Agosto, 2020 - 10h53 | Última modificação: 10 Agosto, 2020 - 10h56

Escrito por: Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região

Foguinho/Arquivo Imprensa SMetal
notice

A diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) esteve reunida, na manhã desta quinta-feira, dia 6, com representantes das autopeças ZF do Brasil (Planta 1 e 2) e Robert Bosch para negociar medidas que reduzam o impacto das demissões na vida dos trabalhadores. 

Na última quarta-feira, 5, cem trabalhadores da ZF do Brasil foram desligados e havia ainda o rumor de demissões também na Bosch – que não se confirmou. Imediatamente, o Sindicato pautou as empresas para discutir o ocorrido e debater mecanismos de proteção ao emprego e um pacote com extensão de benefícios aos funcionários demitidos.

Durante a reunião, que foi realizada de forma virtual, as empresas expuseram a situação delicada do setor de autopeças no mundo. Além disso, segundo representantes da ZF do Brasil, a crise sanitária e econômica causada pela pandemia da Covid-19 agravou esse cenário, resultando nas demissões.

Na Bosch, apesar de não ter ocorrido desligamentos até o momento, a empresa afirma que a situação é semelhante.

De acordo com o presidente do SMetal, Leandro Soares, membro do Comitê Sindical da ZF do Brasil Planta 2, o Sindicato propôs durante a negociação várias ferramentas para evitar novas demissões e também para dar apoio aos trabalhadores desligados.

“O Sindicato sempre esteve aberto ao diálogo e possui todo um leque de ferramentas que podem ser utilizadas para evitar demissões ou oferecer melhores condições aos trabalhadores caso os desligamentos sejam inevitáveis”, afirma.

A garantia de estabilidade nos empregos para os trabalhadores que continuam na fábrica e o fechamento do acordo do Programa de Participação nos Resultados (PPR) também foram pautados pela entidade. As empresas solicitaram um período para debater a proposta do Sindicato e agendou uma nova reunião para sábado, dia 8.

“O compromisso do SMetal é e sempre será com os trabalhadores da categoria. Independente da crise, vamos continuar lutando por melhorias e não mediremos esforços para defender os direitos dos metalúrgicos”, conclui Leandro.

RePost: Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região