• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Protestos contra Bolsonaro e a favor da vida ocupam as cidades paulistas

Além do estado de São Paulo, mobilizações ocorrem em diversas cidades do Brasil e do mundo, exigindo mais vacina e o impeachment de Jair Bolsonaro

Publicado: 24 Julho, 2021 - 15h51 | Última modificação: 24 Julho, 2021 - 16h38

Escrito por: Vanessa Ramos e Rafael Silva

CUT Campinas
notice

Movimentos sociais, partidos políticos, centrais sindicais, como a CUT, e organizações com diferentes representatividades foram às ruas do país neste sábado (24) para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e em defesa da vida e da vacinação contra a covid-19. Outros países também realizaram manifestações.

Até essa sexta-feira (23), o país contabilizava 548.420 óbitos, de acordo com levantamento do consórcio de veículos de imprensa.

Contra esta situação, no estado de São Paulo, mobilizações ocorreram na capital, interior e litoral paulista. Na cidade de São Paulo, a concentração em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista, teve início por volta das 13h.

Somando janeiro, maio, junho e começo de julho, este é o quinto protesto unificado pelo Brasil contra o governo Bolsonaro.  

Nas ruas, as imagens são de ações pacíficas com manifestantes usando máscara e álcool em gel como medida de proteção contra o novo coronavírus.

Dino Santos/CUT-SPDino Santos/CUT-SP
Foto tirada na Avenida Paulista

“Estamos nas ruas pela saída deste governo genocida porque ninguém aguenta mais a situação desse país. Precisamos de emprego, de mais vacinas, de auxílio emergencial de R$ 600 e direitos garantidos ao povo brasileiro”, afirmou Douglas Izzo, durante o ato na Avenida Paulista.

Para o presidente da CUT Nacional, Sérgio Nobre, também presente no ato da capital, a saída do governo Bolsonaro significa a redução da pobreza e a manutenção da vida de milhares de pessoas.

“Queremos um Brasil diferente, que retome o caminho do desenvolvimento, da democracia e da geração de emprego. São mais de 100 pedidos de impeachment no Congresso nacional e que só serão encaminhados se tiver pressão popular”, disse.

Na ocasião, Nobre também lembrou das 1,5 milhão de crianças que perderam pais, avós ou outros familiares em razão da covid-19, dado apresentado há cinco dias pela revista científica "The Lancet" como primeiro estudo global sobre o tema envolvendo a pandemia atual.

Confira, a seguir, a cobertura Minuto a Minuto dos protestos no estado de SP: