• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

MUDANÇA DE LOCAL: Plenária em defesa do serviço público será hoje (18) na Alesp

CUT-SP e centrais definem ações contra o desmonte do INSS, a privatização e o desmonte do Estado

Publicado: 07 Fevereiro, 2020 - 19h05 | Última modificação: 18 Fevereiro, 2020 - 15h36

Escrito por: Redação - CUT São Paulo

Divulgação
notice

Contra a reforma administrativa e as pautas de ataque ao funcionalismo e aos serviços públicos nas esferas federal, estadual e municipal, a CUT-SP e demais centrais sindicais farão uma plenária nesta terça-feira, 18 de fevereiro, às 17h, para discutir a organização do Dia Nacional em Defesa do Serviço Público, dos Servidores, Contra a Privatização e o Desmonte do Estado. Diante do quadro da derrubada das liminares e a tramitação do projeto de reforma da Previdência dos servidores estaduais estar na pauta de hoje da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), a plenária organizativa mudou de local, do Sindicato dos Engenheiros para o auditório Paulo Kobayashi da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) - Avenida Pedro Álvares Cabral, 201.

A proposta da realização da plenária em São Paulo foi debatida entre representantes sindicais na quinta-feira (6), na sede do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), na capital paulista.

“Essa plenária será uma ação para chamarmos a base para participar efetivamente da construção de um grande ato em defesa dos servidores e do serviço público, que está convocado para o próximo mês”, explicou o presidente da CUT-SP, Douglas Izzo.

Izzo destacou que há muitas tarefas a serem cumpridas pelos sindicatos que representam as diferentes categorias do setor público até a data do ato, que ocorrerá no dia 18 de março em todo o país. Em São Paulo, o ato dos servidores será a partir das 16h, no Masp, na Avenida Paulista.  Confira abaixo o calendário de lutas.

Caos no INSS

Na reunião de quinta (6), os dirigentes discutiram ainda o ato de sexta-feira, dia 14 de fevereiro, contra o caos nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em todo o Brasil.

Na capital paulista, foi definido que a manifestação será a partir das 9h, na agência localizada na Rua Coronel Xavier de Toledo, 280, seguida de uma caminhada até a superintendência do INSS, no Viaduto Santa Ifigênia.

Participaram da reunião representantes da CUT-SP, Força Sindical-SP, Pública, CSP Conlutas e Intersindical Instrumento de Luta.

Calendário de Lutas

10/02 (segunda-feira)
11h – Protocolo do pedido de audiência com o governador de São Paulo, João Doria, para discutir a reforma da Previdência, no portão principal do Palácio dos Bandeirantes.

14/02 (sexta-feira)
9h - Ato "Caos no INSS", em São Paulo, com concentração na Rua Coronel Xavier de Toledo, 280, no centro da capital, e caminhada até a Superintendência do INSS no Viaduto Santa Ifigênia. 

18/02 (terça-feira)
17h - Ampla Plenária dos servidores públicos, no auditório Paulo Kobayashi da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) - Avenida Pedro Álvares Cabral, 201

18/03 (quarta-feira)
Dia Nacional em Defesa do Serviço Público, dos Servidores, Contra a Privatização e o Desmonte do Estado – ato em São Paulo, às 16h, no Masp, na Avenida Paulista.

Colaborou Alexandre Trindade