• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Petroleiros atrasam início do expediente em apoio à Educação

Os atos desta quarta-feira serão um “esquenta” para a Greve Geral

Publicado: 14 Maio, 2019 - 16h56 | Última modificação: 14 Maio, 2019 - 17h00

Escrito por: Federação Única dos Petroleiros – FUP

Divulgação
notice

O expediente na Recap, em Mauá, e na Replan, em Paulínia, vai começar mais tarde nesta quarta-feira (15/05). Os petroleiros farão mobilizações na porta das refinarias, em apoio ao dia nacional de luta contra os ataques do governo à Educação e contra a reforma da Previdência e a privatização da Petrobrás.

Os sindicatos da Federação Única dos Petroleiros (FUP) farão atos em todo o país, ao lado dos profissionais da Educação. Na Refinaria de Capuava, o movimento terá participação de trabalhadores próprios e terceirizados, além de professores da região. Na Replan, o protesto deve envolver petroleiros próprios e trabalhadores de outras categorias.

Os atos desta quarta-feira serão um “esquenta” para a Greve Geral, convocada em conjunto pelas centrais sindicais para o dia 14 de junho, contra a reforma da Previdência. “O governo Bolsonaro está promovendo o desmonte do Brasil e somente com a união de toda sociedade brasileira, e por meio de uma grande greve nacional, vamos conseguir barrar esse projeto destrutivo”, afirma o diretor do Unificado, Jorge Nascimento.