• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Paralisação no transporte marca Dia do Basta em Sorocaba

Maioria das empresas metalúrgicas em Sorocaba iniciaram com quatro horas de atraso

Publicado: 10 Agosto, 2018 - 11h22

Escrito por: Redação - SMetal

Foguinho/Imprensa SMetal
notice

A região de Sorocaba amanheceu sem transporte urbano, suburbano, rodoviário, de fretamento e de cargas nesta sexta-feira, dia 10, em protesto contra a reforma trabalhista, o crescimento do desemprego e os aumentos abusivos nos preços dos combustíveis e do gás de cozinha.

A paralisação teve início às 0h e encerrou por volta das 8h, com a abertura dos terminais e a saída dos ônibus das garagens. O protesto fez parte do “Dia Nacional do Basta”, convocado pela CUT e demais centrais sindicais para chamar a atenção da população sobre os impactos nefastos da política entreguista, de retrocesso e de retirada de direitos implantada no governo Temer.

Para o presidente do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba, Paulo João Estausia, que também preside a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte e Logística da CUT-CTB (CNTTL), o Brasil está vivendo uma das piores conjunturas da sua história. “Se não pararmos o país, o próximo ataque é a Reforma da Previdência, que se for aprovada impedirá que os brasileiros se aposentem”

Reflexos na categoria metalúrgica

Com a paralisação dos ônibus fretados, a maioria das empresas da base do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) iniciaram o primeiro turno a partir das 10h nesta sexta-feira, causando, em média, quatro horas de atraso no início da produção.

Em algumas metalúrgicas, como a Flextronics, empresa do setor de eletroeletrônicos, que emprega mais de quatro mil trabalhadores em Sorocaba, a produção foi interrompida já no terceiro turno, com o início da greve prevista às 0h.

Manifestações e paralisações por todo o País devem ocorrer no decorrer do dia. Em São Paulo, inclusive, está programada uma grande manifestação na Avenida Paulista, em frente à Fiesp, com a participação de várias categorias de trabalhadores e trabalhadoras e movimentos sociais.

Confira abaixo a pauta do ‘Dia do Basta’, convocado pela CUT e demais centrais sindicais.

BASTA DE DESEMPREGO! Hoje o Brasil tem mais de 13,2 milhões de desempregados e 27,7 milhões de pessoas desocupadas ou subocupadas. Tempo gasto para arrumar emprego aumentou de 5 meses para 11 meses e meio.

BASTA DE AUMENTO NO PREÇO DO GÁS DE COZINHA E DOS COMBUSTÍVEIS! A nova política de preços da Petrobras prejudica a população brasileira. Com aumentos 25 vezes a inflação do período, o preço da gasolina subiu 50,04%, do diesel 52,15%, do etanol 22,6% e do gás de cozinha 17,2%.

BASTA DE RETIRADA DE DIREITOS TRABALHISTAS! Exigimos a revogação imediata da “reforma” trabalhista. Em menos de um ano de aplicação, salários foram rebaixados e direitos retirados, o que empobreceu o trabalhador. Na Região Metropolitana de São Paulo a renda média caiu 13%.

BASTA DE PRIVATIZAÇÃO! O petróleo do Pré-Sal foi entregue a preço de banana para petrolíferas estrangeiras e as refinarias brasileiras estão desligadas ou à venda, fatos que provocam os aumentos abusivos no preço da gasolina e do gás de cozinha. Governo também privatizou a preço baixíssimo a Embraer e quer privatizar a Eletrobrás, ou seja, o povo também sofrerá com aumentos abusivos na conta de energia.

BASTA DE PERSEGUIÇÃO AO EX-PRESIDENTE LULA! A prisão de Lula sem provas tem como objetivo impedir sua participação na eleição presidencial deste ano. Todos acompanharam as manobras judiciais para impedir a libertação de Lula. E Lula é o único que pode revogar todos os malfeitos praticados por Michel Temer (MDB) e seus comparsas contra o povo brasileiro.


Leia mais sobre esse assunto em https://www.smetal.org.br/imprensa/paralisacao-no-transporte-marca-dia-do-basta-em-sorocaba/20180810-110354-L526

carregando
carregando