• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Organizações sindicais realizam protestos contra o golpe militar em Mianmar

No Brasil, o Dia de Ação Global contra o Golpe foi marcado por protesto em frente ao consulado daquele país em São Paulo

Publicado: 11 Fevereiro, 2021 - 18h10 | Última modificação: 11 Fevereiro, 2021 - 18h14

Escrito por: Gislena Madarazo

Divulgação
notice

Dez federações sindicais que representam mais de 200 milhões de trabalhadores em todo o mundo convocaram seus sindicatos afiliados a unirem-se ao Dia de Ação Sindical Global contra o Golpe e realizarem manifestações em apoio ao povo de Mianmar nesta terça-feira, 11 de fevereiro.

No Brasil, a manifestação aconteceu na parte da manhã, em frente ao consulado deste país em São Paulo (SP). Uma carta conjunta, assinada pelas as centrais sindicais CUT, Força Sindical e UGT e as federações sindicais internacionais com presença no Brasil, na versão em português e inglês, foi enviada ao cônsul-geral Ricardo Cateb Cury.

Na carta, as organizações repudiam a tomada de poder pelos militares em Mianmar e informam que estão comprometidas a fazer tudo que for possível para impedir o sucesso do golpe, garantir a libertação de todos os detidos e pôr fim à violência e perseguição ao povo. “Os perpetradores do golpe devem ser isolados”, afirma o documento assinado por: CUT Brasil; Força Sindical Brasil; UGT Brasil; CSA - Confederação Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras das Américas; ICM - Internacional de Trabalhadores da Construção e da Madeira; IndustriALL Global Union; UNI Américas, braço continental de UNI Global Union; IE - Internacional de Educação; e ISP - Internacional de Serviços Públicos.

Clique aqui para download da Carta