• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Mobilização do SindSaúde ABC tem início em hospitais da Rede D’Or: Assunção e Brasil

Até o momento, apenas um grupo patronal, o Sinog (empresas de odontologia) fechou acordo com o Sindicato

Publicado: 27 Julho, 2020 - 11h13 | Última modificação: 27 Julho, 2020 - 14h41

Escrito por: SindSaúde ABC

Reprodução
notice

Mobilização envolvendo manifestação, distribuição de boletim e conversa com a população em frente às unidades de saúde da região. Esta foi a decisão da diretoria plena do SindSaúde ABC, que se reuniu na manhã da última quinta, 23, na sede do Sindicato, tendo como principal item de pauta a Campanha Salarial da categoria.

“É um absurdo os heróis da saúde, que enfrentam os riscos de contágio no combate à Covid-19, que salvam vidas, que se expõem diariamente, não terem o reconhecimento dos patrões, que só querem fazer bonito na mídia com suas doações, mas oferecendo zero de reajuste aos seus funcionários”, disse Almir Rogério, o Mizito, presidente do sindicato.

Até o momento, apenas um grupo patronal, o Sinog (empresas de odontologia) fechou acordo com o Sindicato. Os demais grupos: Sindhosp, Sinamge e Sindhosfil não querem ouvir falar de reajuste e, pior ainda, ameaçam retirar direitos conquistados com muita luta.

Começa mobilização

Na manhã de sexta-feira (24) foi realizada a primeira manifestação, em frente ao Hospital Assunção, em São Bernardo, da Rede D’Or.

Em seguida, a diretoria do Sindicato foi para outra unidade da Rede D’Or, o Hospital Brasil, em Santo André, onde havia um aparato policial semelhante ao de assalto a banco: três carros e três motos. “É lamentável e absurdo a empresa chamar a polícia. Os próprios policiais constataram que nosso movimento é pacífico, legítimo e amparado pela lei”, disse Mizito.

“E este é só o começo. Vamos aparecer de repente em outros locais de trabalho, mobilizando os trabalhadores e mostrando à população as verdadeiras condições destes heróis da saúde”, concluiu o dirigente.