MENU

Jovem arrastado por PM na rua revela racismo e tortura em São Paulo

Central repudia ação na capital paulista e exige o fim da violência praticada pela polícia

Publicado: 01 Dezembro, 2021 - 12h55 | Última modificação: 01 Dezembro, 2021 - 16h21

Escrito por: CUT São Paulo

Divulgação
notice

Um vídeo feito na cidade de São Paulo circula amplamente nas redes sociais desde terça-feira (30). As imagens registradas na Avenida Professor Luiz Ignácio Anhaia Mello, altura do número 1700, na zona leste, mostram um policial militar (PM) arrastando um jovem algemado à moto.

Nas cenas, é possível observar que o veículo está em movimento e o garoto negro é arrastado, já sem forças.

Diante desse fato incontestável, a CUT-SP repudia veementemente este retrato de escravização crua e nua, além da prática de tortura, o que é considerado crime.  

Não basta apenas que a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo instaure um inquérito policial militar para apuração da conduta do agente, bem como o seu afastamento do serviço operacional, é preciso que uma ação como essa de racismo, de violência e de tortura nunca mais ocorra pelas forças policiais.

O Estado tem a responsabilidade primária pela proteção dos direitos humanos e pela garantia da integridade da vida.

Direção da CUT-SP
São Paulo, 1º de dezembro de 2021.