• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Jornalistas de SP dirigem carta ao patronal pelos 8,9% de reajuste salarial

Categoria tem nova assembleia na quinta-feira (16)

Publicado: 14 Setembro, 2021 - 01h12 | Última modificação: 14 Setembro, 2021 - 01h16

Escrito por: Redação - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

Foto: Solange Santana/Sindicato dos Jornalistas de São Paulo
notice

Jornalistas reunidos em assembleia na sexta-feira (10) aprovaram carta dirigida ao sindicato patronal do segmento de jornais e revistas do interior, litoral e Grande São Paulo reivindicando o reajuste da inflação de 8,9% de acordo com o INPC. (Leia a carta abaixo)

A categoria tem expectativa de resposta dos patrões até quarta-feira (15), para poder deliberar em assembleia já marcada para o dia seguinte.

Até lá, a mobilização busca sensibilizar as empresas quanto à necessidade de recompor os salários diante do aumento geral do custo de vida, em especial dos alimentos, transporte, energia elétrica e aluguéis.

Nas redações, a situação tem sido debatida. Na quinta-feira (9), jornalistas do impresso e da tv do Grupo Tribuna foram apresentados a novos dirigentes do Sindicato. Na pauta, a situação da categoria, com os ataques e perdas que tem sofrido. “Reconhecemos os avanços das negociações na campanha salarial, mas a reposição da inflação é fundamental para manter, relativamente, o poder aquisitivo dos trabalhadores”, afirma o diretor regional, Sandro Thadeu.

Assembleia virtual

16/9 (quinta-feira) às 12h e às 20h

O link da reunião será enviado no dia da assembleia nos grupos de WhatsApp das redações com o SJSP. Para receber o link da assembleia entre em contato pelo telefone (13) 99755-5393 com Solange ou pelo e-mail secretariadointerior@sjsp.org.br.

Carta enviada ao sindicato patronal (SindJori) na sexta-feira:

Reunida em assembleia nesta sexta-feira, 10 de setembro, a categoria de jornalistas se dirige às empresas de jornais e revistas do interior pela justa reivindicação da recomposição integral da inflação de 8,9% em nossos salários.

Os nossos atuais salários já não dão conta da alta do custo de vida. Houve aumento (inclusive, acima do índice do INPC) nos alimentos, nos aluguéis, nos combustíveis e nos demais serviços essenciais. Se já era difícil fechar as contas no azul no final do mês, agora essa tarefa é praticamente impossível. 

Reconhecemos os avanços obtidos ao longo dos últimos meses de campanha salarial, mas acreditamos que é fundamental a recomposição dos 8,9% da inflação.
Notamos que as empresas concordaram em dar a inflação medida pelo IPC da Fipe, de 8,5%. No entanto, temos feito as negociações pelo INPC há mais de 20 anos. Para chegarmos a um acordo, bastaria as empresas elevarem essa proposta em 0,4%.

A fim de resolver essa situação da maneira célere, fazemos a proposta de que as empresas, representadas pelo SindJori, deem uma resposta à nossa categoria até a próxima quarta-feira, 15 de setembro. Nos comprometemos a realizar uma assembleia tão logo recebamos essa resposta, no dia 16 de setembro.

Com a mobilização realizada pela categoria de jornalistas das empresas de jornais e revistas do interior, temos a certeza de que conseguiremos o melhor desfecho para esta campanha salarial.