• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Intersindical e bancários pressionam deputados no aeroporto de Congonhas

Bancários de Santos e região pressionam deputados no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, pelo voto Não à Reforma da Previdência, nesta terça (6/8)

Publicado: 06 Agosto, 2019 - 17h25 | Última modificação: 06 Agosto, 2019 - 17h36

Escrito por: Sindicato dos Bancários de Santos

Fabiano Couto/ Sindicato dos Bancários de Santos
notice

A Intersindical Central da Classe Trabalhadora e a diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região estiveram nesta terça-feira, dia 6/8, logo ao amanhecer no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, para pressionar os deputados federais que embarcavam rumo a Brasília, a votar contra a Reforma da Previdência. O presidente do Congresso, Rodrigo Maia (DEM), trabalha para que a votação, em 2º turno, da Reforma se inicie ainda nesta terça-feira. 

“A categoria bancária que hoje ainda consegue se aposentar com 50 ou 55 anos (mulher e homem) de idade, caso a reforma seja aprovada só conseguirá com 62 e 65 anos de idade (respectivamente), além de ter rebaixado o valor pelo novo cálculo e o aumento de anos de contribuição. O valor integral, da média de 100% dos salários, só para quem tiver 40 anos de contribuição”, afirma Eneida Koury, presidente do Sindicato. 

Atualmente calcula-se a média das 80% maiores remunerações as 20% menores são descartadas. “Esta Reforma não atinge os privilegiados, só a classe média e os mais pobres. Precisamos sim de uma reforma tributária para taxar as grandes fortunas, os bancos, o grande empresariado e distribua a renda retirando os impostos dos mais pobres”, finaliza.