• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

REVEJA: Mais uma Sexta Cultural com Funk e Samba

Apresentações de MC Tikinho DZL e Samba Terreiro de Yayá serão transmitidas nas redes da CUT São Paulo, a partir das 19h; atividade faz parte da programação da central para o 1º de Maio 2021

Publicado: 23 Abril, 2021 - 11h13 | Última modificação: 23 Abril, 2021 - 20h29

Escrito por: Redação CUT-SP

Arte: Maria Dias/CUT-SP
notice

Nesta sexta-feira (23), você acompanha mais uma live musical do projeto Sextas Culturais da CUT São Paulo, com uma mistura de Funk e Samba. As apresentações de MC Tikinho DZL e do projeto Samba Terreiro de Yayá serão transmitidas ao vivo, a partir das 19h, na página do Facebook (@saopauloCUT) e no canal do Youtube da CUT-SP (@CUTSP1).

Com apresentação de Douglas Izzo, presidente da CUT-SP e Carlos Fábio, o Índio, secretário de Cultura da Central, a atividade integra a programação do 1º de Maio da CUT paulista que, neste ano, traz como mote a Resistência, Luta e Solidariedade das trabalhadores e trabalhadores em meio à pandemia da Covid-19.

Nos intervalos entre uma atração e outros haverá exibição de vídeos institucionais e com intervenções de presidentes de sindicatos filiados à CUT paulista. Na próxima semana, a última edição das Sextas Culturais traz um super show com os Amigos do RAP.

Funk e Samba

Nesta terceira semana das Sextas Culturais teremos uma mistura interessante com shows de Funk e Samba com apresentações do MC Tikinho DZL, acompanhado do DJ Oreira, e o Samba Terreiro de Yayá.

MC Tikinho DZL Ousado e inovador é assim Mc Tikinho DZL que vem trazendo um novo conceito de música no Funk Consciente com a dança em suas músicas, Tikinho iniciou sua carreira no mercado fonográfico no ano de 2010 na cidade de Itaquaquecetuba no Bairro Jardim Do Vale, com single do primeiro sucesso “Role de Nave” entre outros. Ao longo de sua carreira Mc Tikinho DZL já fez grandes shows pela cidade de São Paulo e também em outros estados do Brasil.

Conheceu a vertente da rima na hora do "funk" o famoso freestyle tem como ídolos desde essa época Mc Primo, Mc Felipe Boladão, Mc G3, Mc Frank, que são referências relevantes do Funk Paulista e do Funk carioca. O seu mais recente trabalho no mercado fonográfico foi seu clip “Chora Mozão” gravado pela Produtora da Beco Filmes.

Projeto Terreiro de Yayá Em meados 2019, foi criada a roda de samba do Terreiro de Yayá, no quintal da casa da Mãe Lúcia, mais especificamente no bairro do Itaim Paulista, periferia da zona leste da capital de São Paulo, local no qual há mais de 35 a Iyalorisá fixou residência com seus filhos e estabeleceu o Ilê Asé Oyá Korosoji, por isso o nome da roda: Yayá, do idioma yoruba "mamãe" e terreiro como referência à casa e ao Ilê Axé, portanto o nome foi uma homenagem criada pelo filho carnal da Iyalorisá, Ney Silva. Antes da criação do nome, já existia, há alguns anos, um projeto social voltado à comunidade, com a finalidade de arrecadar e doar alimentos, roupas, brinquedos e outras assistências às famílias carentes. Por isso, como forma de ampliar o alcance do projeto social e possibilitar o fomento de eventos afro culturais no bairro do Itaim Paulista, criou-se um evento que ocorre todos os segundos domingos do mês: a Roda de Samba do Projeto Terreiro de Yayá.

Por tudo isso e por meio de sua arte, tornou-se símbolo de resistência e símbolo de resgate das raízes ancestrais, como dizem alguns baluartes: "um samba novo, na linha dos antigos". O resultado final foi surpreendente, tal impacto iniciou uma trajetória onde o samba e seus elementos misturaram-se com outros ritmos e influências afro musicais, como o samba de roda, jongo, ballet afro. Apesar de muitos admiradores não conhecerem a real história, as origens do Terreiro de Yayá estão evidentes em todas as suas apresentações e trabalhos: o respeito, o compromisso com sócio cultural, devoção e gratidão aos patronos: seu Zé Pilintra e Dona Maria Navalha. Hoje, apesar de seguir seus próprios passos, ampliando cada vez mais o alcance do trabalho, a identidade continua impressa nas interpretações, na escolha do repertório e nas composições dos músicos que compõem a roda de samba: Léo Lopes; Pita; Thiago de Xangô; Michele; Juninho 7 Cordas; Ney Silva; Thiago Aleixo; Edson Amaral e Bijuzão.

Confira a programação das Sextas Culturais

23/04

FUNK SAMBA:

MC Tikinho DZL e convidados: DJ Oreia e Samba Terreiro de Yayá

 

30/04

AMIGOS DO RAP:

Bizika, Mente Matéria e Doutor Sinistro

 

Sempre às 19h

Live: Facebook (@saopauloCUT) e Youtube (@CUTSP1)