MENU

Grito dos Excluídos no estado de SP defende direitos e projeto popular de país

Na 28ª edição da atividade em 7 de setembro, movimentos levam às ruas a defesa da democracia e de eleições livres

Publicado: 06 Setembro, 2022 - 11h29 | Última modificação: 06 Setembro, 2022 - 13h38

Escrito por: Vanessa Ramos - CUT São Paulo

Maria Dias/CUT-SP
notice

Em 7 de setembro, quando o Brasil comemora 200 anos de independência, os movimentos populares e entidades sindicais vão às ruas do país para a realização da 28ª edição do Grito dos Excluídos e das Excluídas.

Em 2022, as organizações trazem como lema “Brasil: 200 anos de (in)dependência para quem?”. Resultado da Campanha da Fraternidade de 1995, o tema permanente do Grito é “Vida em Primeiro Lugar”.

A atividade nasceu no Brasil a partir da atuação das pastorais sociais ligadas à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Em ano de eleições, os movimentos trazem não apenas a urgência de discutir um projeto de país como fortalecer a luta por direitos e democracia.

Secretário de Comunicação da CUT-SP, Belmiro Moreira fala sobre a importância da conscientização nas eleições de outubro para reverter um cenário de pobreza, de fome e de desigualdades sociais.

“Nosso país experimentou uma política de ódio, com ausência de políticas de igualdade e ampliação do poder financeiro que aumentou os lucros dos bancos, mas retirou direitos. Precisamos garantir eleições livres e com candidatos e candidatas comprometidos com o povo brasileiro”, afirma.

Confira o levantamento das atividades pelo estado de São Paulo:

Cidade de São Paulo
Ato dos movimentos sociais, entidades sindicais e pastorais às 9h, na Praça da Sé.

Americana, Santa Bárbara D'oeste e Nova Odessa (SP)
Ato conjunto às 8h, na Praça da Migração, na Av. da Indústria, s/n - Jardim Pérola, em Santa Bárbara D'Oeste.

Aparecida (SP)
Concentração às 06h00, na Praça Nossa Senhora Aparecida, em frente à Basílica história (velha). 

Assis (SP)
A partir das 9h, atividade no Varal Solidário, no bairro Colinas, e às 15h ato na Concha Acústica, na Praça Nicolau Carpentieri.

Baixada Santista (SP)
Grito na zona Noroeste em Santos, concentração no sambódromo, a partir das 14h30, com caminhada até a Praça Jerônimo La Terza.

Bauru (SP)
Ato Fora Bolsonaro, com concentração às 9h, na Praça Machado de Melo

Campinas (SP)
Concentração a partir das 9h, na Praça do Largo do Pará.

Jaú (SP)
Panfletagem das entidades nos bairros do município.

Jundiaí e Itupeva (SP)
Celebração na Comunidade Santo Antônio, em Itupeva, na Avenida Brasil, 1242, com início às 10h, presidida por Dom Arnaldo, e Fila do Povo ao final.

Lins (SP)
Panfletagem das entidades nos bairros do município.

Marília (SP)
Panfletagem das entidades nos bairros do município.

Mogi das Cruzes (SP)
Concentração às 8h30, na Catedral de Sant´Ana, com apresentação das pastorais sociais e movimentos populares. Missa às 09h, com o bispo D. Pedro Luís Stringhini, caminhada até o Largo do Rosário (Praça da Marisa) onde haverá manifestações populares das lideranças por Direitos, Liberdade dos Povos e Democracia.  

Santo André (SP)
Missa na Igreja Matriz de Santo André, às 9h30, seguida por uma caminhada até a Praça do Carmo, onde será realizado o Grito, com ato político e celebração inter-religiosa, com participação de indígenas, movimentos de matriz africana e representantes evangélicos, representantes de movimentos de moradia, povo de rua, refugiados, afrodescendentes, carroceiros entre outros.  

São José dos Campos (SP)
Atividades na Praça Afonso Pena. 

Piracicaba (SP)
Ato às 8h, na Praça José Bonifácio.