• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Gerdau e Confab aceitam reivindicação do sindicato para férias coletivas

Liberações começam nessa quinta-feira e ocorrerão de forma gradativa nas duas fábricas; negociação continua na Novelis

Publicado: 30 Março, 2020 - 17h37 | Última modificação: 30 Março, 2020 - 17h39

Escrito por: Guilherme Moura - Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba

Guilherme Moura - Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba
notice

Na última quinta-feira, dia 26, começou a liberação de funcionários com férias coletivas negociadas pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba como medida de prevenção ao Coronavírus-Covid 19.

A suspensão das atividades é reivindicada desde semana passada para todas as fábricas. Na maior fábrica, a Gerdau, as férias serão individuais, inicialmente de 15 dias, mas serão feitas de forma coletiva. No dia 1º de abril grupos de funcionários começam a ser liberados até que no dia 7 mais de 90% do quadro fábrica, que tem 2.000 trabalhadores, estará de férias. Apenas funções essenciais, como a manutenção do forno, serão mantidas. Medidas semelhantes estão sendo feitas em outras unidades Gerdau no Brasil.

A Tenaris Confab fará a liberação do primeiro grupo na unidade Tubos nesta quinta-feira e um segundo grupo no dia 30. Assim, 200 trabalhadores do total de 550 do setor produtivo da unidade estarão de férias coletivas. Essa é uma medida inicial, que poderá ser ampliada.

Nas duas empresas, grande parte dos funcionários do setor administrativo já estava trabalhando por home office na semana passada.

Segundo o presidente, Herivelto Vela, o sindicato continua em negociação com várias fábricas. “A primeira preocupação foi a liberação do grupo de risco, que tivemos que intervir em algumas empresas, e temos cobrado muito pela suspensão das atividades, seja por licença-remunerada, férias, banco de horas, lay-off. Tudo que pudermos fazer para que os trabalhadores fiquem em suas casas pra tentar conter o avanço da doença nós vamos fazer”, disse.

Novelis

A Novelis é uma das empresas ainda em negociação. A fábrica alega que se enquadra na lista de atividades essenciais, pois o alumínio, além das latas para bebidas, que é um item de alimentação, também é utilizado na fabricação de embalagens para comprimidos, tubos para pomadas, entre outros.

Outras ações

Em diversas fábricas, desde a semana passada, o sindicato tem atuado cobrando medidas de prevenção ao Coronavírus. Além da liberação das pessoas que fazem parte do grupo de risco, cobramos para ter álcool gel no setor de produção, pra ter ônibus com janelas abertas, mais linhas de ônibus, e também pra ter mais espaço nos refeitórios, seja com revezamento ou utilizando áreas externas.

Outras fábricas

Bontaz. A fábrica inteira entrou em férias coletivas por 15 dias nessa quinta-feira, dia 26. O retorno está marcado para o dia 13 de abril. A Bontaz é do ramo de autopeças e emprega cerca de 50 trabalhadores.

Gv do Brasil. A fábrica aceitou liberar todos que tinham férias vencidas, dar férias a todos que não são essenciais ao processo produtivo e afastar trabalhadores que fazem parte do grupo de risco. Parte dos funcionários do administrativo está em home office. Empresa está entregando máscaras e álcool gel para os funcionários, prestadores de serviço e fornecedores que entram na usina. Aumentou o tempo do restaurante aberto para se fazer o revezando nas refeições e está fazendo triagem na portaria, com medição da temperatura.

Bundy. Empresa aceitou liberar alguns trabalhadores de férias e alterar transporte para ter ônibus com janelas abertas. Está oferecendo álcool em gel. A discussão tem sido difícil porque empresa recebeu muitos clientes novos e está com grande demanda em função do bloqueio de importações da China para as peças de geladeiras.

Confab Equipamentos. Até o momento, está confirmada a liberação de 20 funcionários do setor de produção para férias coletivas a partir da próxima segunda-feira, dia 30.

Harsco. A partir do dia 5 de abril a fábrica irá antecipar 15 dias de férias individuais para os trabalhadores. A empresa é uma terceirizada da Gerdau, atua dentro das dependências da Gerdau e tem seguido os mesmos procedimentos.

Elfer. O sindicato está em negociação com a fábrica sobre o banco de horas como forma de suspender parte das atividades em função do Coronavírus. Ela também tem tomado as medidas de higiene recomendadas.

Latasa. Um grupo de trabalhadores está sendo liberado de férias individuais antecipadas. Funcionários que integram o grupo de risco estão me home office ou licença-remunerada. A empresa está tomando as medidas de higiene e fazendo triagem com termômetro na entrada da fábrica.