• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Ford inicia demissão de 750 trabalhadores e sindicato orienta sobre acordo

Representação sindical alertou ainda que todos tomem cuidado com os boatos nas redes sociais

Publicado: 19 Julho, 2019 - 11h55 | Última modificação: 19 Julho, 2019 - 11h58

Escrito por: Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

ADONIS GUERRA/SMABC
notice
Presidente do Sindicato, Wagner relembrou que o acordo de indenização foi aprovado por unanimidade

Em assembleia na manhã de terça (16) com os trabalhadores na Ford, em São Bernardo, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC passou orientações sobre o pacote de indenização, além das informações existentes sobre as negociações da montadora com possíveis compradores da planta.

O presidente do Sindicato, Wagner Santana, o Wagnão, relembrou que o acordo de indenização foi aprovado por unanimidade em assembleia no dia 30 de abril. 

Serão cerca de 750 desligamentos de trabalhadores até o fim deste mês. A produção de caminhões deve seguir até outubro. Como a venda da Ford ainda não foi concretizada, o Sindicato reforçou a orientação aos trabalhadores.

“Para não haver dúvidas, iremos cobrar que o potencial comprador assuma o compromisso com o Sindicato de participação dos trabalhadores na Ford no futuro processo seletivo”, afirmou.  

O presidente do Instituto Trabalho, Indústria e Desenvolvimento, o TID-Brasil, e ex-presidente dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques, lembrou que o Sindicato tem acompanhado as negociações e que ainda não há confirmação da venda do negócio da Ford.

“Manter esta fábrica em operação é importante para viabilizar a negociação da compra ao oferecer produtos no mercado, mantendo o maquinário e a estrutura em funcionamento. Temos esperança muito grande de que a negociação termine de maneira positiva”, ressaltou.

A representação sindical alertou ainda que todos tomem cuidado com os boatos nas redes sociais.

Cursos

Os trabalhadores na Ford estão convocados para o dia 6 de agosto, às 9h, no Sindicato, para atualização de informações e para apresentar o pacote de cursos, que integra o acordo aprovado.

Entre as opções de cursos estarão educação financeira e empreendedorismo. “Estamos construindo os cursos junto com outras instituições de acordo com as necessidades dos trabalhadores. É fundamental que cada um tenha novas perspectivas”, chamou Rafael.