MENU

FEM-CUT/SP realiza reunião ordinária presencial na sede da CUT Brasil

Encontro simboliza mudança da entidade para a sede da CUT e organiza o ato de lançamento da Campanha Salarial 2024

Publicado: 05 Junho, 2024 - 17h29 | Última modificação: 05 Junho, 2024 - 18h01

Escrito por: FEM-CUT/SP

Divulgação FEM-CUT/SP
notice

A direção da Federação Estadual dos Metalúrgicos (FEM-CUT/SP) realizou, na manhã desta terça-feira, 4, uma reunião presencial na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em São Paulo.

O encontro foi simbólico porque cumpre o encaminhamento aprovado no 9° Congresso da FEM, que visa o retorno da entidade para a sede da CUT.

No início da reunião, o advogado e assessor jurídico da FEM-CUT/SP, Raimundo Oliveira, contou que quando iniciou os trabalhos junto à entidade, há 22 anos, ela ficava na sede da CUT. “O bom filho à casa torna”, disse emocionado.

Max Pinho, secretário-geral da Federação, explicou que uma sala já foi disponibilizada no local. “Precisamos agora tirar um período para organizar nossa instalação na sede da CUT e ocuparmos definitivamente esse espaço. Esse momento é muito importante e simbólico porque foi uma resolução do nosso congresso e centraliza as organizações do movimento sindical na luta diária pela classe trabalhadora”.

O secretário Geral da CUT-SP, o metalúrgico Daniel Calazans, participou da reunião e fez a saudação inicial para os dirigentes presentes.

Campanha Salarial 2024

A organização da Campanha Salarial 2024 foi o ponto importante da reunião desta terça-feira, 4. Os dirigentes debateram o ato de lançamento da campanha, que acontece na próxima quinta-feira, 6, em Pindamonhangaba.

A manifestação vai contar com a presença dos sindicatos filiados à FEM-CUT/SP e com outros setores da indústria, como químicos, construção civil, eletricitários, vestuários e alimentação.

“Com toda certeza, teremos um grande ato, com a presença de importantes setores e com o peso da categoria metalúrgica. Vamos iniciar essa Campanha Salarial com força e determinação para conquistarmos importantes resultados para todos”, enfatizou Erick Silva, presidente da FEM-CUT/SP.

Também no encontro, a economista do Dieese, Caroline Gonçalves, apresentou importantes dados sobre o PIB, a inflação e sobre o setor industrial, que irão servir de base para o processo de negociação da Campanha Salarial 2024. Os dirigentes debateram sobre os dados apresentados e alinharam os entendimentos e as estratégias para as negociações.

Coletivo

Os sindicalistas ainda debateram a organização dos coletivos da FEM-CUT/SP e decidiram realizar um encontro dos coordenadores no final de junho. A entidade tem os seguintes coletivos: comunicação, formação, política sindical, políticas sociais, racial e de saúde.