• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Em São Paulo, FSCM conquista Abono Pandemia

Benefício faz parte da Convenção Coletiva do setor da Construção e Montagem Industrial, negociada pela Federação dos Trabalhadores da Indústria da Construção, do Mobiliário e da Madeira junto com sindicatos

Publicado: 04 Junho, 2021 - 15h26

Escrito por: Redação Confederação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores nas Indústrias da Construção e da Madeira - Conticom

Divulgação Conticom
notice

Após um intenso processo de negociação coletiva realizado em nível estadual, os sindicatos filiados à a FSCM-CUT (Federação Solidária dos Trabalhadores da Indústria da Construção, do Mobiliário e da Madeira da CUT de São Paulo), entidade filiada à CONTICOM, assinaram a Convenção Coletiva 2021/2022 dos setores da construção e montagem industrial. Também foi assinada a Convenção do setor de Manutenção Elétrica.

O presidente da FSCM-CUT, Josemar Bernardes, destacou o papel fundamental dos sindicatos e de suas direções frente ao combate à retirada de direitos da era Temer/Bolsonaro.  “A cada ano, apesar da conjuntura econômica do país, os sindicatos filiados à FSCM/CUT vem mantendo os direitos já conquistados e garantindo os reajustes nos salários e benefícios. Não é uma tarefa fácil, pois os patrões se calçam na reforma trabalhista de 2017 e nos desmontes promovidos pelo atual governo federal para tentar retirar os direitos dos trabalhadores”, frisou o sindicalista.

Josemar aponta ainda que os patrões tentaram fazer com que as conjunturas social e econômica do país influenciassem de forma negativa as negociações, contudo, os Sindicatos filiados à FSCM-CUT não aceitaram nenhum retrocesso, inclusive salarial.  “Graças à boa condução da negociação coletiva, conseguimos garantir os reajustes e a manutenção dos benefícios por mais um ano. Apesar da choradeira dos representantes patronais, sabemos que o setor se manteve estável durante a pandemia e não permitimos nenhum retrocesso”, destacou

Reajuste

A nova Convenção é válida nas bases dos Sindicatos filiados signatários no processo de negociação coletiva e garantiu reajuste de 7,59% nos salários, além de reajustar também os benefícios e garantir todos os direitos já conquistados. O reajuste será pago de forma retroativa à 1.º de maio.  data-base da categoria.

Abono pandemia

Uma conquista importante foi o Abono Pandemia que garante um auxílio para os trabalhadores nos meses de julho e agosto desse ano. O valor total do Abono é de R$ 100,00. “Esta conquista foi muito importante. Sob o ponto de vista geral, o benefício deverá injetar um valor significativo na economia e várias cidades paulistas É um recurso que muito provavelmente impactará pequenos comércios, principalmente aqueles localizados próximos às casas dos trabalhadores”, analisou Josemar.

Manutenção Elétrica também tem nova Convenção

A FSCM/CUT também conquistou reajuste e garantiu direitos para os trabalhadores do setor de Manutenção Elétrica. A categoria, que agora conta com CCT específica, também conquistou reajuste de 7,59% nos salários. Os benefícios também foram reajustados e todos os direitos já conquistados estão garantidos por mais um ano. A data-base da categoria é 1.º de maio e o reajuste salarial será pago de forma retroativa.