• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Em campanha salarial, trabalhadores da Gerdau fazem paralisação

Excesso de jornada, produção bombando,, empresa destaque nos jornais, ações em alta no mercado, mas na hora de dar aumento de salário diz que está ruim. Não quer dar nada além da inflação

Publicado: 15 Outubro, 2020 - 13h00 | Última modificação: 15 Outubro, 2020 - 13h01

Escrito por: Guilherme Moura - Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba

Divulgação/Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba
notice

Os trabalhadores da fábrica Gerdau, em Pindamonhangaba, fizeram uma paralisação nessa quinta-feira, dia 15, pela Campanha Salarial.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, esta semana houve uma reunião com a direção da empresa, que não aceita nenhuma proposta além do reajuste da inflação, calculado em 2,94%.

O presidente da entidade, André Oliveira, afirma que a fábrica está com produção alta.

“Várias áreas, como a Laminação 3, estão com recorde de produção e excesso de jornada. Os trabalhadores estão buscando o sindicato, revoltados com essa proposta, querendo um reajuste maior, a adesão foi total e novas paralisações podem ocorrer caso a empresa não mude sua posição”, disse.

Ainda de acordo com ele, em abril a empresa chegou a aplicar férias coletivas pela pandemia do Covid-19, mas logo em seguida a produção melhorou e em agosto já havia retomado.

“A pandemia afetou sim, mas ela não chegou a ficar sem produção. A Gerdau teve inclusive destaque no mercado financeiro como umas das empresas que passou muito bem pela pandemia.”

O último relatório financeiro da empresa, apresentado em agosto, já o mostrava crescimento nas vendas. Em três meses, ela teve um lucro líquido de R$ 191 milhões, entre abril e junho.

A unidade de Pinda tem cerca de 2.100 funcionários e atua no ramo do aço.