• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

É possível: Em greve, petroleiros vendem botijão de gás por R$ 38

Ação faz parte da mobilização por conta da greve nacional dos petroleiros e busca alertar a população para a política de privatizações do governo Bolsonaro

Publicado: 07 Fevereiro, 2020 - 13h03 | Última modificação: 07 Fevereiro, 2020 - 13h07

Escrito por: Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo

reprodução
notice

O Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro-SP), em parceria com a Rádio Noroeste, realiza no próximo sábado (8/2) ato que venderá 200 botijões de gás por R$ 38, no bairro Vila Boa Vista, em Campinas.

A atividade de economia popular faz parte da agenda dos petroleiros da Replan (Refinaria de Paulínia) que estão em greve desde o dia 1º de fevereiro e protestam contra a privatização da Petrobrás, buscando conscientizar a população sobre a atual política de preços que faz com que classes menos favorecidas paguem uma quantia injusta em derivados do petróleo.

“A política atual de Paulo Guedes, que eleva os preços do petróleo e seus derivados a níveis altíssimos, busca viabilizar estratégias para a privatização da Petrobrás, já estatal poderia sim vender o produto com preço mais acessível”, afirma Gustavo Marsaioli, diretor do Sindipetro-SP.

A ação acontece às 10h da manhã na Rua dos Ipês Amarelos, próximo ao número 114, em frente à Escola Estadual Reverendo Prof. Carlos Nogueira.