• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Dia 28 tem ato contra a Reforma Administrativa de Bolsonaro no centro de SP

Manifestação, na Praça do Patriarca, é parte da agenda de lutas que ocorrerão por todo país

Publicado: 23 Outubro, 2020 - 12h55 | Última modificação: 27 Outubro, 2020 - 14h21

Escrito por: Rafael Silva - CUT São Paulo

Reprodução Sindsep-SP
notice

No Dia das Servidoras e dos Servidores, em 28 de outubro, o Macrossetor do Serviço Público da CUT-SP organiza ato contra a Reforma Administrativa do governo Jair Bolsonaro (ex-PSL). A manifestação, às 13h30, será na Praça do Patriarca, no centro de São Paulo. O uso de máscaras e os cuidados de autoproteção, como manter o distanciamento, são obrigatórios entre os participantes.

O ato da capital paulista é parte da agenda de luta da mobilização que acontecerá por todo país, convocada pelas centrais, sindicatos e movimentos sociais.

Desmonte

Em setembro, o governo entregou à Câmara dos Deputados a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 32/2020, conhecida como a reforma Administrativa do ministro da Economia, Paulo Guedes, e que representa mais uma forma de ataque aos serviços públicos fundamentais em áreas como saúde e educação e aos servidores de todo o país.

Usando o argumento de que o Estado é ‘inchado’ e de que é preciso reduzir o número de servidores pois, de acordo com o governo, têm salários altos. No entanto, a PEC não atinge justamente quem recebe os altos salários pagos a juízes, procuradores e militares, não serão afetados pela reforma, mas isso eles não dizem. Levantamento feito pelo Dieese mostra que 53,1% dos servidores públicos ganham até 4 salários mínimos e que atuam em áreas como a saúde, assistencial social, educação, serviços e administrativa (clique aqui e confira a reportagem).

Mobiliação Nacional de Luta contra a Reforma Administrativa
Quarta-feira, 28 de outubro, às 13h30
Praça do Patriarca, no centro de São Paulo