• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Demissão de policial pelo governo de Pernambuco atenta contra o movimento sindical

Postura do governo demonstra arbitrariedade e falta de diálogo

Publicado: 06 Janeiro, 2021 - 20h04 | Última modificação: 06 Janeiro, 2021 - 21h12

Escrito por: CUT São Paulo

FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM/ DIVULGAÇÃO
notice

A CUT São Paulo se soma à CUT Pernambuco para repudiar a demissão do ex-presidente e atual diretor de Comunicação e Imprensa do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol), Áureo Cisneiros, publicada no Diário Oficial dessa terça-feira (5).

O governador Paulo Câmara (PSB) demonstra arbitrariedade e falta de diálogo com sua postura, aproveitando-se do poder para estabelecer a demissão de um servidor público e sindicalista.

O diálogo deve prevalecer em uma democracia, não a ameaça e a decisão de medidas descabidas. Seja em Pernambuco, em São Paulo ou em qualquer estado, os trabalhadores do setor privado e do setor público devem ser respeitados.

Os políticos não podem usar a ameaça de demissão e nem a demissão como instrumento político de pressão contra a atuação sindical e seus representantes.

Direção da CUT São Paulo
06 de janeiro de 2021