• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

CUT-SP repudia violência policial em protesto de servidores públicos

Publicado: 08 Fevereiro, 2019 - 18h23 | Última modificação: 11 Fevereiro, 2019 - 11h45

Escrito por: CUT São Paulo

Maria Dias/Secom-CUT São Paulo
notice

Durante a manifestação pacífica dos servidores públicos municipais na tarde de quinta-feira (7), uma servidora foi agredida num incidente por uma policial militar. Não é assim que o Governo do Estado de São Paulo, o município e todo seu aparato policial devem tratar os trabalhadores e trabalhadoras.

A servidora ficou machucada do lado esquerdo do rosto e o sangue do ferimento escorreu por toda sua blusa branca. Essa imagem foi fotografada por testemunhas que presenciaram a violência durante a marcha dos servidores que teve início na sede da Prefeitura de São Paulo.

Os servidores municipais paulistanos estão em greve desde segunda-feira (4) contra a criação da reforma previdenciária municipal, a chamada SampaPrev, que prevê aumento de 11% para 14% no valor das contribuições de todos os servidores e os que recebem acima de R$ 5.800 serão integrados ao regime de previdência complementar - o que significa que terão de contribuir, além dos 14%, em até 7,5% do salário. 

Repudiamos a violência e exigimos respeito àqueles que doam suas vidas para garantir a qualidade do serviço público à população, mesmo diante da desvalorização do Executivo municipal e estadual e mesmo frente às maiores dificuldades impostas pelos governos.

São Paulo, 8 de fevereiro de 2018. 
Direção da CUT São Paulo 

carregando
carregando