MENU

CUT-SP manifesta pesar pelo falecimento do companheiro Albertão

Edson Alberton foi vereador de Guarulhos por três mandatos. Militante histórico da cidade morreu na madrugada desta terça-feira (24)

Publicado: 24 Maio, 2022 - 12h31 | Última modificação: 24 Maio, 2022 - 12h34

Escrito por: Redação CUT São Paulo

Arquivo pessoal/Facebook
notice

A direção da CUT São Paulo recebeu com muita tristeza, na manhã desta terça-feira (24), a notícia do falecimento do companheiro e professor Edson Albertão. Ele morreu nesta madrugada, no Hospital Municipal dos Pimentas-Bonsucesso, aos 66 anos, vítima de um infarto, seguido por queda, ocorrido na segunda-feira (23) enquanto pilotava uma moto.

Companheiro de muitas lutas em defesa da classe trabalhadora, da educação e dos serviços públicos e dos servidores, Albertão é reconhecido como um militante histórico na cidade. Na década de 1980, ainda operário, foi um dos fundadores do PT, partido pelo qual se elegeu vereador, sendo reeleito em 2000 e 2004. Em 2006 contribuiu com a fundação do PSOL, partido para o qual migrou e foi candidato a deputado estadual e a prefeito (2008 e 2016).

Professor de artes na rede pública municipal de São Paulo e diretor de escolas na rede municipal de Guarulhos, Albertão é fundador do Espaço Cultural Florestan Fernandes, um marco de resistência e luta por políticas públicas de cultura que foi fundamental para a organização dos professores e professores da rede privada de Guarulhos para criação do próprio sindicato, em 2001: o Sinpro Guarulhos.

Albertão deixa um importante legado para toda militância dos partidos de esquerda e do movimento sindical em Guarulhos e sempre será lembrar por toda sua dedicação, coragem e disposição de lutar pelos direitos dos trabalhadores e da população.

Nosso profundo pesar e toda nossa solidariedade aos familiares, amigos e amigos e aos companheiros e às companheiras dos partidos e dos movimentos sindical e popular que tiveram a oportunidade de conviver e lutar ao lado de Albertão.

Companheiro Albertão, presente!

São Paulo 24 de maio de 2022.
Direção da CUT-SP