MENU

CUT-SP manifesta pesar pela morte de dirigente do MST

Neusa Paviato Botelho Lima faleceu na madrugada desta quinta (6) em Ribierão Preto

Publicado: 06 Janeiro, 2022 - 15h29 | Última modificação: 06 Janeiro, 2022 - 15h33

Escrito por: CUT São Paulo

reprodução MST
notice

A direção da CUT São Paulo recebeu com muita tristeza a informação do falecimento da companheira Neusa Paviato Botelho Lima, dirigente do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra). Ela morreu na madrugada desta quinta-feira (6), em Ribeirão Preto, vítima do agravamento de uma pneumonia que evoluiu rapidamente e resultou nessa trágica situação.

Nosso pesar e toda solidariedade aos familiares e a toda companheirada de luta do MST, movimento em que Neusa atuava desde o inicio dos anos 1990, a partir da ocupação do Horto Boa Sorte, em Restinga. Foram cerca de 30 anos de dedicação incansável na luta pela Reforma Agrária.

Certamente, o legado deixado por Neusa em todas as frentes do MST em que atuou, servem de exemplo e inspiração para todos nós que seguimos na luta por terra, trabalho, comida, direitos e democracia.

Companheira Neusa Presente!

São Paulo, 6 de janeiro de 2022.

Direção da CUT São Paulo