• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

CUT-SP lança nova publicação sobre direitos LGBT e o mundo do trabalho

Material apresenta conceitos e traz orientações para a organização dos trabalhadores e das trabalhadoras LGBTs nos sindicatos

Publicado: 02 Dezembro, 2019 - 11h32 | Última modificação: 02 Dezembro, 2019 - 12h56

Escrito por: Rafael Silva - CUT São Paulo

Arte: Maria Dias/CUT-SP - Foto: Paulo Pinto/Fotos Públicas
notice

A Central Única dos Trabalhadores de São Paulo (CUT-SP) disponibiliza a edição atualizada da cartilha de formação que trata sobre a diversidade, o fortalecimento da luta por direitos e a construção da igualdade no mundo do trabalho. A publicação “Mundo do Trabalho e Direitos das Pessoas LGBT: Resistir para existir” pode ser baixada em PDF CLICANDO AQUI

O material é uma produção da Secretaria de Políticas Sociais e do Coletivo de Trabalhadores e Trabalhadoras LGBT da CUT-SP, feito com o objetivo de lembrar as conquistas e os caminhos que ainda precisam ser percorridos no combate à LGBTfobia no Brasil. 

A nova publicação, que está em sua 4ª edição, traz um conteúdo revisado e ampliado. O material agrega novos conceitos, dá maior destaque aos direitos conquistados e traz orientações e informações para a organização dos trabalhadores e das trabalhadoras LGBTs nos sindicatos, além de apontar caminhos para a busca de auxílio quando essa população for vítima de preconceitos. 

Para a secretária de Políticas Sociais da CUT-SP, Kelly Domingos, a publicação chega em momento urgente do país. “Vivemos tempos sombrios, de ataques e de discursos de ódio, vindos, inclusive, de quem deveria nos representar. E essa edição da cartilha busca ser um instrumento de formação e orientação aos trabalhadores LGBTs para quando sofrerem violações de seus direitos. Além disso, ela fala sobre a importância de todas e todos estarem organizados nos sindicatos como única forma de garantir direitos no seu local de trabalho”. 

Coordenador do Coletivo, o metroviário Marcos Freire aponta que o material serve de subsídio para que o movimento sindical se aproprie das necessidades das pessoas LGBT. “Desde a primeira publicação, em 2006, conseguimos fortalecer a nossa pauta nos sindicatos, mostrando a gravidade do que é a LGBTfobia nos locais de trabalho, mas sabemos que ainda há um longo caminho de luta. Além disso, sabemos que a cartilha é referência também em outras organizações e esperamos que incentive outros coletivos e estaduais da CUT a produzirem seus materiais”, diz. 

Pauta histórica

A CUT é uma das entidades pioneiras no combate ao preconceito e de defesa dos trabalhadores LGBTs. Em São Paulo, tem um Coletivo que reúne representantes de diferentes ramos do movimento sindical e que discute ações e propostas que contemplem essa população no mundo do trabalho, como a indicação de propostas para serem incluídas nos acordos coletivos. 

Para solicitar a publicação impressa, as federações, sindicatos e subsedes precisam encaminhar mensagem para os e-mails sgeral@cutsp.org.br e polisociais@cutsp.org.br ou pelo telefone (11) 2108-9242. Em breve, também será disponibilizada a versão em inglês do material.