• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

CUT-SP lamenta morte de Siderlei de Oliveira

Dirigente construiu legado de luta em defesa dos direitos dos trabalhadores da alimentação

Publicado: 29 Dezembro, 2020 - 21h20 | Última modificação: 29 Dezembro, 2020 - 21h25

Escrito por: Redação CUT-SP

Roberto Parizotti/CUT
notice

A Central Única dos Trabalhadores de São Paulo (CUT-SP) manifesta profundo pesar pela morte do dirigente sindical Siderlei de Oliveira. Aos 74 anos, ele faleceu após duas paradas cardíacas, na cidade de Passo Fundo (RS).

Siderlei foi um dirigente combativo nos seus mais de 30 anos de atuação e encarou de frente a luta contra a retirada de direitos, travando intensos debates com empresas nacionais e transnacionais da alimentação.

Militante desde a década de 1970, foi fundador da Confederação Democrática Brasileira dos Trabalhadores da Alimentação (Contac-CUT) em 1994, atuando como presidente da entidade até 2019. Atualmente exercia a função de secretário de Comunicação.

Teve um importante papel em diferentes entidades. Fez parte da direção da CUT Nacional e da CUT-RS e atuou na direção de organizações como a União Internacional de Trabalhadores em Alimentação, Agricultura e Afins (UITA), o Observatório Social, o Instituto Nacional de Saúde do Trabalhador da CUT (INST-CUT) e o Conselho Deliberativo do Instituto Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo (InPACTO).

Deixa neste momento três filhos e a esposa que é também sindicalista, Geni Dalla Rosa, a quem externamos nosso profundo pesar e a nossa solidariedade.

Informamos que o velório de Siderlei de Oliveira será nesta quarta-feira (30), a partir das 6 da manhã, na Capela 2 da Funerária São Pelegrino - Rua Orestes Assoni, 645, Centro, Serafina Corrêa (RS).  O enterro será às 10 horas no cemitério da Capela Fátima.

Direção da CUT-SP
29 de dezembro de 2020