• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

CUT-SP defende suspensão do Enem 2020

Em nota, Central reforça a solicitação coletiva feita pelas entidades de representação dos estudantes, pais, docentes e educadores, bem como de movimentos em defesa da educação

Publicado: 14 Maio, 2020 - 11h11 | Última modificação: 14 Maio, 2020 - 11h14

Escrito por: CUT São Paulo

Arte: Maria Dias/CUT-SP
notice

A CUT-SP vem a público manifestar seu apoio à luta pela suspensão do Exame Nacional do Ensino Médio neste ano (Enem 2020), uma vez que nosso país enfrenta a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e as aulas seguem suspensas, tanto na rede pública quanto privada.

Entendemos que a oferta de aulas em sistema remoto aprofundam as desigualdades entre os estudantes de escolas públicas e particulares, considerando que muitos dos alunos da rede pública não têm as condições necessárias para realizar as atividades virtuais.

A situação se torna preocupante, em especial, com os/as estudantes do ensino médio, última etapa da educação básica, que os prepara tanto para o Enem, quanto para os vestibulares na busca de prosseguirem seus estudos num curso de nível superior.

Manter a realização do Exame nessas condições é deixar, muitos dos alunos de escolas públicas – principalmente das nossas periferias – em maior desvantagem, pois a desigualdade já existe em situações normais, uma vez que temos um sistema educacional que não garante igualdade de acesso e permanência.

Por isso, convocamos todos os nossos sindicatos, ramos e a sociedade a se engajarem na mobilização nacional pelo adiamento do Enem 2020, que a União Nacional dos Estudantes (UNE) organizará nas redes sociais nesta sexta-feira (15), data que marca um ano do Tsunami da Educação, que registrou uma das maiores manifestações de rua no ano passado.

A CUT-SP reforça ainda a solicitação coletiva de Suspensão do Calendário do Enem, enviada ao Ministério da Educação, Ministério Público Federal, Congresso Nacional, Conselho Nacional de Educação e à Sociedade Civil em Geral, pelas entidades de representação dos estudantes, pais, docentes e educadores, bem como de movimentos de defesa da Educação, para que o governo federal suspenda o calendário previsto para o Enem 2020.

O Ministério da Educação deve aguardar os desdobramentos da situação imposta pela pandemia e o retorno efetivo às aulas presenciais para que então possa redefinir um novo cronograma para realização do Exame.

Confira a íntegra da Solicitação Coletiva de Suspensão do Calendário do Enem: https://bit.ly/2YX2bup

São Paulo, 14 de maio de 2020.

Executiva da CUT-SP