• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Cresce a mobilização da greve na saúde do ABC

Durante todo o dia o Sind Saúde ABC esteve nos locais de trabalho em que foi chamado

Publicado: 23 Setembro, 2019 - 11h53

Escrito por: Sind Saúde ABC

Logo na manhã de quinta (19/09) as trabalhadoras da Faculdade de Medicina do ABC rejeitaram, em assembleia realizada em frente à entrada da faculdade, a proposta que a chefia da empresa fez diretamente a elas, sem a presença do sindicato. Lá a paralisação, que entrou no terceiro dia, continua firme.

Durante todo o dia o Sind Saúde ABC esteve nos locais de trabalho em que foi chamado. Após conversar com os trabalhadores, foram todos liberados para voltar ao atendimento dos pacientes. “Apesar de termos aprovação de greve, estamos fazendo paralisações parciais porque, ao contrário das prefeituras e da Fundação do ABC, o Sindicato tem responsabilidade”, disse o presidente do SindSaúde ABC, Almir Rogério “Mizito”.

Apoio – Segundo o dirigente, a população tem apoiado o movimento. “Estamos sendo muito bem recebidos pela população, que tem compreendido a situação e dado total apoio”.

A orientação do Sindicato continua a mesma dos dias anteriores: “Nosso movimento está se ampliando; se os trabalhadores quiserem que a greve pipoque em seu local de trabalho, é só ligar para 4422-4040 que enviaremos dirigentes e carro de som”.

Ato dia 24 – Os locais de trabalho foram visitados por representantes dos três sindicatos da saúde que estão organizando o Dia “D”, no próximo dia 24 de setembro, terça-feira, às 9h, em frente à Prefeitura de Santo André. Além do SindSaúde, estão envolvidos o Sindacs (agentes comunitários de saúde) e SindServ Santo André (servidores municipais).