• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Coronavírus no ABC: Bancária testa positivo e agência do Santander é fechada

Caso ocorreu em São Bernardo, onde funcionária trabalha na parte de caixas e autoatendimento

Publicado: 30 Março, 2020 - 17h39 | Última modificação: 30 Março, 2020 - 17h43

Escrito por: Sindicato dos Bancários do ABC

Reprodução
notice

A agência do Santander da rua Rio Branco, no centro de São Bernardo (agência 0060) foi fechada após intervenção do Sindicato dos Bancários do ABC, que cobrou providências após constatação de um caso de bancária com coronavírus. O fato chegou ao conhecimento da entidade após denúncia de colegas da trabalhadora, relatando que ela estava internada na UTI.

“De acordo com os relatos ela já estava trabalhando há uma semana com sintomas de gripe e na sexta passada encaminhou o relatório que o banco disponibilizou para enviar ao Comitê de Crise (formado pelo Comando Nacional dos Bancários e a Fenaban para enfrentar a pandemia). Mas no sábado começou a se sentir muito mal, foi internada e, ao fazer o exame para coronavírus, deu positivo. O resultado do teste saiu no dia 25 de março, já no fim da tarde, e a agência foi informada pela família”, explica o diretor sindical Itamar José Batista.

Somente na tarde de ontem (26), porém, quando o Sindicato recebeu as informações e imediatamente acionou o banco, as providências começaram a ser tomadas. Foi realizada higienização da agência, os funcionários foram dispensados e a unidade fechada, com a orientação de que todos os que tiveram com a bancária fiquem em quarentena. O prazo de fechamento da agência será de 7 dias. A bancária adoentada trabalha na parte de caixas e autoatendimento da agência, mas não há ainda informação se o banco comunicará a clientes e usuários que frequentaram a agência nesses últimos dias, para que também se previnam.

O Sindicato orienta que os bancários denunciem à entidade situações similares ou qualquer falha na adoção de medidas preventivas ao coronavírus, inclusive preenchendo o relatório para enviar ao Comitê de Crise. “Tudo tem que ser urgente quando se trata de uma pandemia, pois o risco é real. Por isso, não espere, faça a denúncia imediatamente”, esclarece o diretor sindical.