• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Carta denuncia irregularidades no leilão da Cedae

Nesta sexta, 11, organizações pressionaram para que o governo canadense e os fundos de pensão daquele país não permitam a assinatura do contrato entre a IGUÁ e o Governo do Estado do Rio de Janeiro

Publicado: 11 Junho, 2021 - 18h17 | Última modificação: 11 Junho, 2021 - 18h25

Escrito por: Redação CUT São Paulo*

Divulgação
notice

Assinada por 135 entidades dos movimentos sociais e entidades sindicais nacionais e internacionais, entre as quais a CUT, a carta solicita que o governo canadense e os fundos de pensão daquele país não permitam a assinatura do contrato entre a IGUÁ e o Governo do Estado do Rio de Janeiro, até que as suspeições envolvendo o leilão da CEDAE sejam devidamente esclarecidas.

Na carta, as organizações e movimentos sociais do Brasil e Canadá demandam que o governo canadense e os fundos de pensão daquele país não permitam a assinatura do contrato entre a IGUÁ e o Governo do Estado do Rio de Janeiro, previsto para ocorrer após o dia 15 de junho, até que as suspeições envolvendo o leilão da CEDAE - sejam devidamente esclarecidas.

A carta-denúncia foi protocolada, nesta sexta-feira (11/6), em Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Montreal (Canadá), endereçada ao primeiro-ministro canadense, Justin Trudea, e ao CEOs dos fundos de pensão CPPIB e Alberta Investments – fundos canadenses controladores da IGUÁ SANEAMENTO.

A CUT-SP esteve presente na entrega da carta em São Paulo, ao lado de representantes da ISP, ONDAS, SINDSEP, MAB, SINTAEMA, Universidade Federal do ABC e do Deputado Federal Glauber Braga.

CLIQUE AQUI PARA LER A CARTA

* Com informações do ONDAS (Observatório Nacional dos Direitos à Água e ao Saneamento)