• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Baixada Santista: Movimentos sociais e sindical realizam ato em defesa da democracia

Atividade será nesta quinta (16), às 17h, com transmissão pelo Facebook da CUT-SP

Publicado: 15 Julho, 2020 - 11h21 | Última modificação: 15 Julho, 2020 - 11h47

Escrito por: Rafael Silva - CUT São Paulo

Arte: Maria Dias/CUT-SP
notice

Os movimentos sociais e sindical das cidades que compõem a Baixada Santista, no litoral de São Paulo, organizam para esta quinta-feira, 16, o “Ato Virtual em Defesa da Democracia, Pela Vida, Emprego e Renda”. A atividade, programada para iniciar às 17h, terá transmissão pela página do Facebook da CUT-SP.

Já confirmaram presença no ato os representantes na região da Força Sindical, UGT, Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação), CMP (Central de Movimentos Populares), UNE (União Nacional dos Estudantes), Frente Brasil Popular, Educafro, Unegro, Comitê Lula Livre, Fórum da Cidadania, Partido dos Trabalhadores (PT), Partido Socialista Brasileiro (PSB), PC do B, Grito dos Excluídos, e os vereadores Chico Settaport (PT) e Telma (PT). Pela CUT-SP, está confirmada a participação do presidente, Douglas Izzo.

A proposta da ação é fortalecer na Baixada a luta nacional contra a escalada fascista e os discursos de ódio promovidos por pessoas alinhadas ao governo federal. Nesta semana, a CUT e outras mil entidades entregaram no Congresso um novo pedido de impeachment de Jair Bolsonaro (sem partido) por conta dos inúmeros crimes de responsabilidade cometidos pelo presidente e pela sua falta de condução na crise sanitária, que já causou a morte de mais de 73 mil pessoas por Covid-19.

“Vivemos uma das piores crises de saúde da história, mas que no Brasil ela se potencializa por conta da crise política e econômica que já existiam antes graças à falta de rumo do governo Bolsonaro. Desde o início da pandemia, o presidente tem minimizado as mortes e incentivou pessoas a descumprirem o isolamento social, o que fez aumentar o período de contaminação”, afirma o professor Carlos Riesco, que coordena a subsede da CUT-SP na Baixada Santista.

O ato também cobrará ações e denunciará o despreparo dos governantes locais para lidar com a crise da pandemia do novo coronavírus, que tem afetado principalmente as populações mais pobres. Até terça-feira (14), a região somava 30.413 casos confirmados e 1.165 mortes causadas pela Covid-19.

Serviço
Ato Virtual em Defesa da Democracia, Pela Vida, Emprego e Renda
Dia 16 de julho – às 17h
Transmissão na página do Facebook da CUT-SP