MENU

Ataque terrorista à CUT Colômbia não pode ser tolerado

Atentado à sede da entidade, com carro bomba, é mais uma demonstração da escalada do ódio contra a classe trabalhadora na América Latina

Publicado: 21 Janeiro, 2022 - 17h00 | Última modificação: 21 Janeiro, 2022 - 17h06

Escrito por: CUT São Paulo

CUT São Paulo
notice

A CUT-SP condena energicamente o ataque terrorista sofrido pela CUT Colômbia na última quarta-feira, 19, quando um carro-bomba explodiu dentro do edifício onde funciona a sede da entidade, no município de Saravena, deixando ao menos uma pessoa morta e outras nove feridas.

Os terroristas, que após a explosão seguiram disparando contra os que estavam no local, fugiram e até o momento não há informações sobre a autoria do ataque.

O governo e as autoridades colombianas não devem medir esforços para investigar e elucidar todos os fatos, bem como condenar os responsáveis. Esse grave acontecimento não pode ser tratado como mero acidente.

O ataque a uma entidade sindical representa uma grave violação, pois o direito de organização da classe trabalhadora é pilar fundamental dos países democráticos.

Cabe pontuar que esse atentando ocorre em meio a uma triste atuação de grupos conservadores e da extrema-direita que insistem em atuar contra os movimentos sindical, sociais e suas lideranças. Um dia antes do ataque, por exemplo, o partido do governo pediu a cassação da personalidade jurídica da Federação Colombiana de Trabalhadores da Educação (Fecode).

Ações como essas, vindas de organizações que deveriam zelar pelas instituições do país, colaboram e empoderam pessoas que se alimentam do ódio. E isso não é exclusividade da Colômbia, já que a escalada do fascismo ocorre em toda a América Latina.

À Central Unitaria de Trabajadores de Colombia nossa solidariedade de classe desde São Paulo, Brasil. A luta de vocês também é nossa!

Direção da Central Única dos Trabalhadores de São Paulo (CUT-SP)

Imagens do local após explosão - Foto: CUT Colombia