• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

Após pressão, empresas do transporte urbano de Sorocaba pagam adiantamento salarial

Categoria suspendeu o protesto marcado para a tarde de quinta-feira (23)

Publicado: 24 Julho, 2020 - 10h55 | Última modificação: 24 Julho, 2020 - 11h01

Escrito por: Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região

Reprodução
notice

Os trabalhadores e trabalhadoras no transporte urbano de Sorocaba suspenderam o protesto que seria realizado na tarde desta quinta-feira (23) após as empresas CONSOR e STU efetuarem o pagamento do adiantamento salarial que estava em atraso.

Este é o segundo mês, no período de pandemia, que as empresas atrasam pagamento. O "vale" deveria ter sido pago no dia 21 deste mês, como determina o acordo coletivo de trabalho da categoria. 

Não pagamento do acordo da MP 936 pode levar categoria à greve

O Sindicato dos Rodoviários alerta que permanece o problema relacionado ao pagamento da diferença salarial dos meses da pandemia, que ficou em atraso e no acordo coletivo de trabalho de adesão à Medida Provisória 936/2020 (Lei 14.020 de 06 de julho de 2020) ficou para ser acertado nos meses de agosto, setembro, outubro e novembro.

Uma audiência de conciliação foi realizada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, por videoconferência, na terça-feira (21), com a participação do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região, as empresas CONSOR e STU, a Prefeitura de Sorocaba e a Urbes – Trânsito e Transportes para tentar resolver essa questão.

“A categoria é diariamente exposta à contaminação pelo coronavírus e não é justo ficarem sem os salários atrasados. Se não ocorrer o pagamento corretamente no 5º dia útil de agosto, os trabalhadores irão paralisar as atividades por tempo indeterminado”, informa o presidente interino do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região Adalberto de Souza Carvalho, Dadá.

Os trabalhadores(as) em transportes estão entre as categorias com maior risco de contágio por Covid-19, tanto que os testes realizados após solicitação do Sindicato apontaram uma contaminação de praticamente 7% da categoria.

Para decidir essa questão, uma reunião entre Sindicato dos Rodoviários, empresas, Prefeitura de Sorocaba e Urbes ficou agendada para o dia 27 de julho, às 15h, na Urbes.

A audiência no TRT-15ª foi presidida pela vice-presidente do Tribunal, desembargadora dra. Tereza Aparecida Asta Gemignani, e o Ministério Público do Trabalho esteve representado pelo procurador do Trabalho dr. Nei Messias Vieira.

RePost: Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba