• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Brasil Atual
MENU

18 de agosto: servidores paulistas organizam atos e greve contra a PEC 32

Se reforma Administrativa de Bolsonaro (ex-PSL) for aprovada pelo Congresso, serviços públicos serão destruídos e servidores terão direitos retirados

Publicado: 13 Agosto, 2021 - 21h17 | Última modificação: 17 Agosto, 2021 - 13h50

Escrito por: Redação CUT São Paulo

Reprodução
notice

A CUT-SP e seus sindicatos estarão nas ruas na próxima quarta-feira, 18 de agosto, Dia Nacional de Luta contra a Reforma Administrativa e em Defesa dos Serviços Públicos.

Na data, estão confirmadas paralisações de 24 horas, atos, panfletagens, lives e outras mobilizações contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 32/2020, da reforma Administrativa, que destrói o serviço público do Brasil e ataca servidores federais, estaduais e municipais. A proposta está em discussão no Congresso Nacional e é mais uma maldade de Jair Bolsonaro (ex-PSL) e de seu ministro Paulo Guedes.

No estado de São Paulo, a luta é também contra o PLC 26 de João Doria que aprofunda os ataques aos direitos do funcionalismo público estadual. Toda a base paulista de servidores e servidoras dos sindicatos CUTistas já confirmaram paralisação na data e já comunicaram as respectivas prefeituras e o governo estadual. Trabalhadores e trabalhadoras de empresas públicas e da iniciativa privada também estarão nas mobilizações.

Além da CUT, todas as demais centrais sindicais e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo também organizam ações e greves em todo o país. Além de combater a Reforma Administrativa de Bolsonaro e Guedes (PEC 32), os protestos também serão contra as privatizações e a inflação; e em defesa do auxílio emergencial de R$ 600, por vacina já para todos e todas, e emprego.

Confira abaixo a lista de atos pelo estado de São Paulo, que será atualizada nos próximos dias. Quem for participar das atividades presenciais, o uso de máscara será obrigatório a todo momento, bem como a manutenção do distanciamento social entre os participantes. 

A CUT-SP também preparou materiais de apoio, como um jornal que explica as perversidades da proposta, assim como a reprodução de uma história em quadrinhos, vídeos e áudios.

AGENDA EM SÃO PAULO

São Paulo – Capital
15h – Ato na Praça da República – Centro 

Bauru
15h30 – Carreata com concentração na Praça da Paz 

Campinas
17h30 – Ato no Largo do Rosário – Centro

Carapicuíba
10h – Calçadão de Carapicuíba  

Diadema
10h – Ato na Praça da Matriz (Praça Pe. Agostinho Bertoli, s/nº - Centro) 

Jacareí
10h15 – Ato na Praça Conde Frontim 

Limeira
8h – Ato em frente à Prefeitura (Rua Prefeito Doutor Alberto Ferreira, 179 – Centro) 

Osasco
14h – Em frente ao Osasco Plaza (Rua Ten. Avelar Píres de Azevedo, 81 - Centro)

Ribeirão Preto
17h - Ato na Esplanada do Pedro II 

Santo André
9h – Caminhada com concentração em frente ao SindSaúde ABC (Av. Pereira Barreto, 1.900, em Santo André), com caminhada até o Paço Municipal de SBC.

10h – Ato no Paço Municipal de Santo André (Praça IV Centenário, s/nº) 

Santos 
10h – Ato na Praça Visconde de Mauá – Centro 

São Bernardo do Campo
9h – Ato na Praça da Matriz – Centro 

São Carlos
17h - Ato na Praça do Mercado Municipal (Praça Maria Apparecida Resitano)

São José do Rio Preto
10h e 17h - Atos públicos em frente ao Praça Shopping

São José dos Campos

8h – Ato no Paço Municipal (Rua José de Alencar, 123 – Centro)